Venda de imóveis cresce 15% em Porto Alegre no primeiro semestre:
12/9/2012
A desaceleração da economia brasileira parece não ter atingido o mercado imobiliário gaúcho. Em Porto Alegre, o número de imóveis vendidos no primeiro semestre de 2012 aumentou cerca de 15%. O setor comemora os bons resultados e não quer ouvir falar em crise, conforme reportagem do RBS Notícias (veja o vídeo).
Os apartamentos que lideram as ofertas são os de dois dormitórios. São imóveis de aproximadamente 60 metros quadrados, que custam entre R$ 200 e R$ 500 mil, em bairros novos da cidade.

O consultor empresarial Carlos Alberto dos Santos Jr. acaba de comprar um apartamento na planta. “Hoje em dia, com as facilidades que são oferecidas, se o financiamento for aprovado, tem que investir”, recomenda.


De janeiro a junho deste ano, foram vendidos 2,1 mil imóveis na capital gaúcha, 300 a mais do que no mesmo período do ano passado. E a oferta também é grande. O número de empreendimentos oferecidos pelas construtoras também cresceu cerca de 28%.

Para o Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon/RS), 2012 é o ano dos investimentos. “Dos imóveis que estão à venda na cidade de Porto Alegre, em torno de 40% estão em planta e outros 40% estão em obras”, diz o presidente do sindicato, Paulo Vanzetto Garcia.

Os preços, até 30% mais caros, não atrapalham os negócios, favorecidos pelas facilidades nos financiamentos. Só uma imobiliária da capital gaúcha vendeu em menos de um mês 900 unidades de um único empreendimento.

“A gente vai atrás do cliente. Para determinados produtos, a gente tem campanhas mais agressivas. Oferecemos móveis planejados para determinados empreendimentos, descontos, parcelamento de entrada”, explica o gerente de produto, Thiago Medeiros.